quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

COMO O APÓSTOLO JOÃO VIU JESUS?

TEXTO: Ap 1.9-20
INTRODUÇÃO:
Você já se assustou quando pela rua de repente um carro buzina atrás de você? Qual a sua reação? Depende do seu coração o susto levará a várias reações e conseqüências. Pode até parar no hospital.
João teve um susto quando ouviu muito mais do que uma buzina tocando atrás dele. Ele se assu
stou não somente por ter ouvido aquela voz que parecia o toca de uma trombeta, mas muito mais com o que ele viu, identificando de quem era a voz.
João então preso na ilha de Patmos, ouve por trás dele o som de uma trombeta. A ilha de Patmos hoje é habitado por aproximadamente três mil pessoas. Hoje não é mais uma ilha para exilados. Mas na época de João habitava pouca gente. E João já idoso com seus 80 anos escuta uma voz e não é qualquer voz, ele compara com uma trombeta.
Imagina aquela trombeta que era tocada para convocar o povo da cidade para uma reunião, ou tocada nos muros da cidade para anunciar a todos a chegada do inimigo. Então era uma trombeta potente.
É assim que João escuta essa voz, e ela lhe dá uma ordem: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.
Doze vezes no livro de Apocalipse vai aparece essa ordem para João: escreve! Deus tem interesse que suas igrejas conheçam a sua mensagem. O Senhor Jesus Cristo ressuscitado quer que o seu povo conheça o seu plano, sua palavra, saiba o que ele disse.
Deus não nos deu a Bíblia apenas para ser lida no domingo, e ser o objeto que marca nossa crença e identifica o cristianismo. O verdadeiro cristianismo envolve o conhecimento. O que marca a nossa crença é o quanto conhecemos de Deus, de Cristo e do Espírito Santo. 
O cristianismo é uma religião que tem como fundamento a verdade. E Deus quer que a sua igreja conheça essa mensagem.
Se você é um cristão então saiba que é do interesse de Deus que você conheça a Biblia, a sua palavra, a sua mensagem. O cristianismo não é uma religião meramente de rituais, de emoções. Ele tem seus rituais sim, tem suas emoções, sim, tem seus sentimentos. Mais tanto seus rituais, quanto suas emoções tem de estar fundamentados em uma verdade revelada. Não no que eu sinto, mais no que eu conheço. 
Não é o que eu sinto no meu interior, no sentimento que vem do meu coração, mais no que vem de Deus, revelado por Ele. O Senhor Jesus então manda que João escreva para que sua mensagem chegue as sete igrejas.
Quando João olha a primeira coisa que ele vê é sete cadeeiros de ouro. No meio destes candeeiros algo lhe chama a atenção, ele vê uma figura semelhante ao filho de homem. Essa expressão “filho de homem” foi um titulo que o Senhor Jesus escolheu para falar de si mesmo. Era um titulo messiânico e foi usado por Jesus e aparece nos quatro evangelhos. 
João começa a descrever o filho do homem. Ele diz que ele tem veste talares. Uma túnica completa, que vai do ombro até o chão. Moises foi orientado por Deus para fazer esse tipo de túnica para vestir o sumo sacerdote. Era uma veste que mostrava dignidade, uma alta posição, somente os sumos sacerdotes poderiam usar.
João também vê que ele tem um cinto na altura do peito. É interessante por que não é o lugar habitual para se usar um cinto. O historiador Josefo vai dizer que era assim que os sumo-sacerdotes usavam o cinto, na altura do peito para mostrar a dignidade da posição. E João faz questão de dizer que o cinto era de ouro.
João vê Jesus com a cabeça e os cabelos brancos como a alva lã, e como a neve. É interessante Jesus aparecer desta forma e João descrevê-lo desta forma, pois lá no livro de Daniel quem é descrito exatamente desta maneira é o ancião de dias, Deus (Dn 7.9).
O que João esta mostrando as igrejas ao descrever Jesus desta forma? Que Jesus é Deus. Aquele que veio a esse mundo, encarnou, nasceu da virgem Maria, morreu na cruz, ressuscitou e assim comprovou que ele é Deus.
Além de vê Jesus como sendo Deus, João continua descrevendo Jesus como aquele que seus olhos eram como chamas de fogo. Um homem vestido de uma túnica azul até os pés, com uma cinta de ouro a altura do peito, cabeça e cabelos alvo como a neve e olhos como chama de fogo.
A idéia aqui é um olhar que é capaz de atravessar o nosso coração, um olhar do qual nada pode ficar escondido, uma olhar capaz de executar a justiça, de fazer valer sua vontade, capaz de executar aquilo que ele quer.
O Senhor aparece como soberano e glorioso, diz que seus pés é como o bronze polido refinado em uma fornalha. João consegue ver os pés de Jesus, pés que brilham como um metal que passa pelo processo de refinamento extremo, e diz ainda que sua voz era como voz de muitas águas.
Como você imagina uma voz de muitas águas? Você já esteve perto de uma grande cachoeira? Dependendo da cachoeira se escuta a determinada distancia. Estive em Presidente Figueiredo e escutava o barulho de uma cachoeira e para chegar nela andamos mais de um quilometro.
João apresenta Jesus com uma voz potente, como de uma grande cachoeira que de longe poderia ser escutada. E que na sua mão direita ele tinha sete estrelas. E que da sua boca saia uma espada afiada de dois gumes. Uma espada que corta dos dois lados. Hb 4.12
A espada que sai da boca de Deus é a sua palavra. Jesus não precisa de nenhuma arma para derrotar seus inimigos, a sua palavra é mais que suficiente. É com sua palavra que ele vai derrotar o anticristo, é com sua palavra que ele vai estabelecer o seu reino. A sua palavra, uma espada de dois gumes há de derrotar os seus inimigos.
João termina de descrever a sua visão dizendo que o rosto do Senhor brilhava como o sol na sua força. João para conseguir descrever a figura de Jesus recorrer a profetas que surgiram antes dele, que também tiveram visões de Deus, tudo para mostrar essa imagem do Senhor majestoso.
Jesus ressuscitou para ser o Senhor poderoso, majestoso, soberano e glorioso. Ele é o filho do homem que veio governar o reino de Deus. Ele é o sumo-sacerdote que esta a direita de Deus e intercede por nós, ele é Deus.
Quem é Jesus para você? Você que assim como João crer nele, como você descreve Jesus no seu relacionamento com Ele? Você enxerga Jesus com autoridade em sua vida? É Jesus soberano em sua vida? Com suas ações você exalta o seu poder e a sua glória?
Como você escuta a voz do Senhor? E sua voz é a sua palavra. Como ouve escuta a voz do Senhor? Você dá a ela a devida atenção? É uma voz poderosa para você? Lembre-se os olhos do Senhor são como chama de fogo, é capaz de penetrar no fundo do nosso coração e revelar o que realmente tem valor.
As igrejas de Cristo de modo geral não são valorizadas pelo mundo. Os verdadeiros seguidores de Cristo não são valorizados pelo mundo. Mas para Deus as suas igrejas são candeeiros de ouro. E seus mensageiros guardados por sua mão.
Na nossa cultura temos várias visões de Jesus. Várias maneiras de ver Jesus.
Temos a visão do menino Jesus, indefeso nos braços de Maria e se quisermos alguma coisa temos de pedir a sua mãe.
Outra visão é do Jesus do crucifixo, ele foi crucificado e ainda esta lá, sofrendo.
Outra é do Jesus mágico, aquele Jesus que eu preciso de um emprego e ele imediatamente dá. Preciso de um carro, de uma casa, é pronto, esta feito. Aquele Jesus que quando estou doente ele logo me cura, não posso ficar doente. Talvez esse é o Jesus mais procurado hoje, aquele que pode resolver meus problemas de modo imediato.
O Jesus que João vê é o Jesus glorioso, ressuscitado que tem revelado a sua palavra para sua igreja por que tem interesse que sua igreja conheça a sua mensagem.
O Jesus que João vê é o Jesus que tem todo poder, e é soberano.
O Jesus que João vê é o Jesus que venceu a morte e tem toda autoridade, em suas mãos está ás chaves da morte e do inferno e que diz aos seus: não temas!
Esse é o Jesus que você vê?


Nenhum comentário:

Postar um comentário